Projetos II

Não acho elegante falar de outros projetos, mas tenho tanta coisa que gostaria de compartilhar com vocês…

No momento, estou me aventurando em um tipo de história que não é muito bem o campo que estou acostumada. Na realidade, nem falei o tipo de coisas que estou acostumada a escrever, então não vale.

Minha Cinderela Interior não foi meu primeiro livro, mas elegi a Laura para dar os primeiros passos por considerá-la simpática, amável e sensível. Por ser escrita em primeira pessoa, parece que fiquei mais próxima de uma conversa informal, entre amigas. Só que dependendo do que você quer expor, fica complicado escrever assim.

Costumo dizer que a Laura foi um livro de “desestress”. Eu estava apanhando com uma história épica, com todo o contexto na cabeça, mas não conseguia colocar no papel. Empaquei! Mesmo. Apesar de saber qual era o rumo, não conseguia fazer as coisas acontecerem!

Parei tudo e escrevi Minha Cinderela Interior. Assim, leve, para relaxar e curtir um romance gostoso. Só que algumas história ganham vontade própria e Laura se mostrou diferente do que eu tinha imaginado a princípio.

Tudo bem. Ficou ótimo!

Fazendo a revisão ortográfica (primeira parte), percebi que gosto mesmo desse livro. Fiquei uns dias saudosista e sofrendo de paixonite, mas valeu a pena.


Projetos

Outro dia eu disse que gosto de escrever há muito tempo. Tenho outros trabalhos esperando ansiosos que Minha Cinderela Interior abra caminho para eles, pois para tudo existe a primeira vez e é Laura (minha protagonista) que foi escolhida para esta empreitada.

Pelo estilo que gosto de escrever, Minha Cinderela Interior é mais “leve”. Claro que o romance deixa seu lado água com açucar com o decorrer da história, mas não seria um livro meu se não fosse assim. Porém, mesmo sendo dessa maneira, Laura continua sendo minha personagem mais… normal (não posso dizer o mesmo de Victor, mas você vai entender quando ler o livro).

Por enquanto, aguardo a resposta da Biblioteca Nacional… Um amigo está fazendo a capa e o outro vai começar a revisão do texto… Nossa, estou ansiosa! Tudo faz parte e sei que, em breve, estarei lançando o livro. Aguardem.


O que você está fazendo?

As vezes meu telefone toca e eu não tenho vontade de atender…

Quando estou escrevendo e a cena está viva em minha cabeça, a única coisa que quero é colocar tudo aquilo no papel, quer dizer, no editor de texto. Daí o telefone toca!!

Nesse momento imagine a musiquinha do filme “Psicose” tocando de fundo…

Um Maluco Genial!

- Alô.

- O que você está fazendo?

- Escrevendo…

O efeito que isso produz? Nenhum! Seria a mesma coisa que responder: “Nada”

As pessoas “normais” muitas vezes não entendem que escritores, pintores, compositores, programadores e outros “malucos” de plantão vivem de inspirações.

Na maioria das vezes temos um curto espaço de tempo para poder fazer o que realmente gostamos e o mundo a nossa volta parece não entender. Então ganhamos o apelido carinhoso de excêntrico (na melhor das hipóteses) e até ficamos felizes com isso! Quando se é louco, ninguém estranha nossas loucuras. Isso ajuda.

A todos os malucos, sonhadores, excêntricos, artistas e doidos varridos, um grande abraço. Tenham paciência com as pessoas “normais”, pois elas não entendem.


Como Editar Meus Livros?

Uma vez eu li que muita gente sonha com a noite do lançamento de seu livro, com as dedicatórias, autógrafos, fotos para registrar o momento… a fama! Sonha, mas não sabe o que é sentar e escrever a história.

Bem, eu sei o que é escrever uma história. Aquela cena que não sai da sua cabeça e desenrrolar todo um contexto a volta só para chegar naquele ponto, mas… Como editar meus livros?

Se você tiver dinheiro é fácil, mas se não for o caso… Existe uma saída? Passei o dia pesquisando a esse respeito e vou compartilhar o que achei mais interessante:

Livros, livros, livros!!Sites que poderão ajudar: Giz Editorial, CBJE e Virtual Books.

Tem também dois sites fenomenais, que eu li e gostei muito: O Nerd Escritor e o “Escreva o seu Livro

E, finalmente, mas não menos importante: o Clube de Autores. É neste site que fiz minha inscrição e em breve vou colocar meus livros para editar.

Só estou aguardando a greve dos Correios X Bancos acabar, para poder registrar o meu primeirissimo livro e colocá-lo no Clube de Autores!

Já ia esquecendo! Também peguei duas páginas com endereços de Editoras, para aqueles que preferem se aventurar em mandar suas obras e ver se conseguem um meio mais clássico para editá-las: (elas parecem um pouco desatualizadas, mas vale a pena conferir) Relação 01 e Relação 02.

Boa Noite à todos e um ótimo final de semana.


Direitos Autorais

Passei um tempão colocando minhas ideias em um editor de texto, comentei sobre minhas histórias com a família e amigos mais chegados, estou empolgada, mas ainda me sinto insegura. Fico imagimando que registrar meu livro é um bicho de sete cabeças…

Até editar pode ter umas cinco… mas para registrar,  sete eu sei que não tem. Dá uma lida no site da Biblioteca Nascional, mais especificamente em “Registros e Averbações” do Escritório de Direitos Autorais (EDA).

Pelo menos você, candidato a escritor (assim como eu), pode perceber que pelo menos suas ideias, seu livro, sua história tão querida estarão protegidas.

Soou cafona, eu sei, mas o que vale é a intenção…

Depois tem o problema de se registrar como autor/escritor e… Enfim, tem um site coligado com a Biblioteca Nacional que vai te explicar bem, é só ter pasciência para dar uma lida: Agência Brasileira do ISBN.

Espero ter ajudado em alguma coisa.

Bjs

 


O Início

Um dia me fizeram a pergunta que mudou minha vida: “O que realmente você gosta de fazer?”

Pensei muito antes de responder. Parece fácil, mas olhar para dentro de você e chegar a uma resposta corajosa e verdadeira é bem complicado.

“Gosto de escrever!”

A surpresa foi só minha. De forma tímida, fui colocando no papel as idéias sufocadas (por mim mesma) durante os anos.

Caminho tortuoso e solitário? Não mesmo! Divirto-me tanto que mal tenho tempo de dar uma espiadinha na televisão. Procuro usar meu tempo livre para fazer o que gosto.

Nova Etapa

Escrever sem ter alguém para compartilhar não é tão legal. Já ouvi dizer que um escritor escreve primeiro para ele mesmo, mas e depois? Depois você quer mais.

Pesquisando e procurando novos caminhos, cheguei aqui… tentando usar uma ferramenta que desconheço, mas animada com as novas possibilidades.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...